Seu portal de fofoca

Entenda o que é síndrome de Patau, doença do filho de Zé Vaqueiro

Arthur, o filho mais novo de Zé Vaqueiro, foi diagnosticado com uma malformação congênita decorrente da síndrome da trissomia do cromossomo 13, também conhecida como síndrome de Patau. É importante entender essa condição, sua expectativa de vida e os sinais de identificação.

O bebê é o segundo filho de Zé Vaqueiro e sua esposa Ingra Soares. O casal já tem outro filho, Daniel, com 3 anos de idade, e Nicole, de 13 anos, da relação anterior de Ingra.

Contudo, o cantor enfrentou críticas nas redes sociais nos últimos dias por compartilhar fotos e vídeos de sua viagem em família. Os internautas expressaram preocupação, já que o bebê recém-nascido, com três meses de vida, está internado em uma UTI.

Em resposta às críticas, o cantor esclareceu: “Nós fomos a Fernando de Noronha para não enlouquecer. Queríamos proporcionar um momento diferente para nossos filhos, Daniel e Nicole, em comparação com o que passamos nos últimos meses, algo saudável para eles e para nós também”. Ele destacou que compreende a preocupação dos fãs, mas assegurou que seu filho está recebendo atendimento médico de alta qualidade.

O que é a síndrome de Patau?

Essa é uma condição genética resultante da presença de um cromossomo extra no material genético do bebê, sendo também conhecida como síndrome da trissomia do cromossomo 13. Em outras palavras, em vez de um par de cromossomos, ocorre a presença de um trio.

A incidência dessa síndrome é mais comum em bebês do sexo feminino, com uma ocorrência de aproximadamente 1 a cada 7.000 nascimentos. Ela representa uma das principais causas de aborto espontâneo, já que estima-se que somente cerca de 2,5% dos fetos com a síndrome de Patau conseguem completar os nove meses de gestação com sucesso.

A síndrome pode afetar qualquer mulher, mas a probabilidade de ocorrência é maior em gestações após os 35 anos de idade. Ela está associada a uma série de defeitos congênitos graves em bebês, incluindo malformações no cérebro, olhos e coração.

Realizar o pré-natal de maneira adequada oferece uma série de vantagens, pois durante essa etapa, a mulher pode identificar possíveis problemas em sua gestação, seja relacionados à sua própria saúde ou à do bebê.

É crucial que esses exames sejam realizados nas primeiras semanas de gestação e repetidos trimestralmente. Isso ajuda na detecção precoce de condições que podem requerer intervenções médicas ou acompanhamento especializado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.