Seu portal de fofoca

Globo boicota a própria entrevista com com Luísa Sonza; descubra motivo

A Rede Globo decidiu vetar a entrevista de Luísa Sonza ao Fantástico, gravada em outubro deste ano. Na ocasião, a cantora foi entrevista por Poliana Abritta, semanas após o lançamento do seu álbum, Escândalo íntimo.

Além de falar sobre seu novo disco, Luísa Sonza também foi questionada sobre polêmicas da sua carreira – como o caso de racismo, que já foi arquivado pela Justiça. Contudo, a reportagem teve trechos vazados na web logo após a sua gravação.

Por meio da assessoria de comunicação, a Globo justificou o cancelamento da exibição da entrevista. “Por uma decisão editorial do programa, a participação de Luísa Sonza no Fantástico não será mais exibida”, diz a nota. Ainda segundo o jornalista Lucas Pasin, do UOL, a equipe de Luísa também teria pressionado a emissora a não exibir a conversa.

Relembre caso de racismo de Luísa Sonza

Foi em 2018 que a cantora foi acusada de cometer racismo contra a advogada Isabel Macedo, que recorreu à Justiça. A denunciante apontou que o caso aconteceu em Fernando de Noronha, durante um evento, onde Luísa Sonza pediu um copo de água para a mulher – acreditando que se tratava de uma funcionária do local. O caso chegou ao fim apenas em agosto deste ano, quando Isabel Macedo aceitou uma quantia de indenização na ação por danos morais.

Em seu novo documentário da Netflix, Se Eu Fosse Luísa Sonza, a voz de Chico voltou a falar sobre o assunto. “Tomei consciência de tudo, no sentido de me aliar à causa antirracista, entender minha responsabilidade como pessoa branca, buscar investir na causa antirracista. Abri um restaurante, invisto em vários projetos, incluo isso na minha vida e não divulgo. Tento ser o mais correta nesse lugar”, afirmou. “Confesso que em algum momento eu demorei a ter entendimento disso porque eu sou pessoa privilegiada branca e estou sujeita a essa estrutura bosta e escrota”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.