Seu portal de fofoca

Latino revela vício na infância e justifica: “Inibir a fome”

Latino, aos 50 anos, decidiu compartilhar parte de sua trajetória de vida em seu livro “The Transformational Journey” (“A Jornada Transformadora”, em tradução livre).

O cantor, conhecido por sucessos como “Baby, Me Leva”, “Festa no Apê” e “Dança Kuduro”, relata sua infância modesta no Brasil e como a vida nos Estados Unidos contribuiu para sua transformação em um artista renomado.

Enquanto buscava por uma residência nos Estados Unidos, Latino coincide com sua história com o empresário Wagner Nolasco, um dos escritores e produtores do livro. Sem imaginar, esse amigo se encarregou de registrar sua trajetória.

Latino revela infância difícil

Latino, cujo nome real é Roberto de Souza Rocha, teve uma infância marcada pela pobreza. Após a separação de seus pais, ele, aos 14 anos, encontrou-se no Brasil, vivendo nas ruas com o pai, enquanto sua mãe havia migrado para os Estados Unidos devido a um novo relacionamento.

O cantor relata a necessidade de aprender a sobreviver em meio às adversidades. “Tive uma vida muito sofrida. Morava na rua e estava num momento muito triste. Inclusive, para se ter uma ideia, a dificuldade era tanta que eu cheirava cola de sapato para poder inibir a fome. Eu vivia na rua, lustrando sapato e lavando carro. Essa era a minha vida“.

O destino trouxe sua mãe de volta ao Brasil com o propósito de proporcionar-lhe uma oportunidade de vida melhor no exterior. No entanto, a adaptação à nova realidade não foi simples para o jovem.

Foi uma guerra muito grande, porque é difícil um garoto de rua perder a pipa, o pião, a bola de gude, que naquela época fazia muita diferença. Me deparei com outro mundo, um mundo onde o bullying é fato marcante na minha vida. O fato de eu não falar inglês [fazia com que eles] me chamarem de latin boy, porque eu misturava o inglês“, contou

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.